Serra da Bocaina: confira esse local de tranquilidade em São Paulo

Serra da Bocaina: confira esse local de tranquilidade em São Paulo

COMPARTILHAR

Para quem quer conhecer um destino diferente, sossegado e sem ir para muito longe de casa, a Serra da Bocaina pode ser o lugar ideal. Localizada nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, entre o Vale do Paraíba e o litoral fluminense, a região é como um refúgio no meio das metrópoles que a abrigam.

Está procurando relaxar em algum final de semana, feriado prolongado, ou até mesmo nas férias de verão? Continue lendo para conhecer mais sobre a Serra da Bocaina!

História

O Parque Nacional da Serra da Bocaina foi criado em 1971 para garantir que pelo menos parte da vegetação do entorno da Serra do Mar fosse intocada. Ela funcionaria como um escudo caso acontecesse algum incidente nas usinas nucleares instaladas por perto, Angra I e Angra II.

Toda a extensão da Serra é uma amostra de estudo do que foi a colonização do Brasil: nela, passaram os índios nativos, explorando-a com a caça, seguidos pelos portugueses, que por lá exploraram ouro, diamantes e, mais tarde, a cana-de-açúcar e o café (esses mais próximos ao Vale do Paraíba). Bandeirantes, escravos e demais personagens da história brasileira protagonizaram o desenvolvimento da Bocaina, e visitar o local é, voltar ao passado do nosso país.

Fauna e flora

A fauna e flora da região são um espetáculo para os olhos e para as câmeras. A vegetação é predominantemente de Mata Atlântica, com árvores de grande porte e muito imponentes como as araucárias e os cedros. As bromélias, planta baixa e colorida em tons de vermelho, podem ser encontradas por toda a extensão da Serra e são muito famosas por lá.

Por ser uma área muito bem preservada, encontramos uma série de animais selvagens, como uma grande variedade de onças, macacos e, ainda, antas e bichos-preguiça. Os pássaros também são muito procurados por lá: na região encontram-se cerca de 300 espécies, grande parte delas ameaçadas de extinção. Como exemplo, temos a harpia e alguns gaviões.

Cachoeiras

A Serra da Bocaina está repleta de cachoeiras por toda a sua extensão, algumas de difícil acesso — mas deliciosas para tomar uma ducha e descansar — e outras mais abertas e procuradas pelos visitantes. A mais conhecida, com certeza, é a Cachoeira dos Veados: com mais de cem metros de queda, ela forma poços ideais para um bom banho, além de fazer parte da Trilha do Ouro. Outras cachoeiras que valem a visita são a de Santo Izidro (bem perto da entrada do parque, em São Paulo) e a do Bracuí, que tem visão para o mar de Angra dos Reis, no Rio.

Trilha do Ouro

A trilha mais popular para desbravar a região é a Trilha do Ouro. Historicamente conhecida por ser a trilha aberta pelos portugueses para contrabandear o ouro encontrado na região, hoje ela serve de entrada para alguns pontos turísticos da Serra da Bocaina, além de conter lindíssimas paisagens naturais provenientes da Mata Atlântica. Fazer todo o percurso — que liga São José do Barreiro a Parati — leva cerca de 3 dias, mas você pode optar, como muitos, por conhecer apenas alguns trechos, como os que dão acesso às cachoeiras da região.

Onde ficar e comer

Mesmo sendo muito bem conservada, a região da Serra da Bocaina conta com alguns hotéis e pousadas, além de muitos bons restaurantes para provar as comidas típicas da região. A maioria dos estabelecimentos está localizada em São José do Barreiro e Bananal. A Pousada da Terra, por exemplo, fica a cerca de 1h de Bananal e conta com ótimas instalações. Em São José, o Hotel Fazenda Clube dos 200 é muito reconhecido pela sua comida. A infraestrutura de região, ao contrário do que muitos pensam, não é precária: tudo é muito bem feito para abrigar os turistas, mesmo que um pouco distante. A dica é ir de carro.

Com essas dicas e curiosidades, você já tem um destino certo para sua próxima folga: a Serra da Bocaina! Qual ponto da Serra você quer conhecer? Qual é imperdível? Conte para a gente nos comentários!