Atendimento - Seg. a Sáb. 9h às 21h (11) 2626-9632

Brasília

Brasília

Consulte os horários dos ônibus aqui

Localizada no coração do Brasil, a capital nacional guarda não só uma história muito especial, como uma cidade cheia de vida e atrações. Reconhecida em 1987 como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, Brasília vai muito além do cenário político – guarda um complexo arquitetônico dos mais fabulosos e visitados no país.

O projeto urbanístico inovador de Lucio Costa ganhou ainda mais consistência com as obras de Oscar Niemeyer. Através de um concurso promovido pelo então presidente Juscelino Kubitschek, o plano piloto em formato de avião levantou a cidade a toque de caixa, nascendo no meio do cerrado a nova capital no Brasil.

Atraindo turistas do mundo inteiro, Brasília é conhecida também pelo seu amplo horizonte e seus belos parques naturais. Se você está de visita à cidade e não sabe onde sair em Brasília, não deixe de visitar seus principais cartões-postais e conferir as maravilhas desta cidade. Continue lendo e descubra quais são eles!

Eixo Monumental

O Eixo Monumental reúne os principais prédios políticos, culturais e religiosos da cidade, como o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto, o Museu da República, o Memorial JK e a Catedral e é um bom lugar para se começar o seu passeio, pela quantidade de obras próximas do mesmo local.

Congresso Nacional

Nem todo mundo sabe, mas é possível visitar o Congresso Nacional e conferir as dependências internas do edifício. Os visitantes também têm a chance de acompanhar de perto sessões plenárias, vendo a ação de senadores e deputados. O Congresso, assim como os outros prédios do Eixo, é recheado de obras de arte, como as do Carybé, Maria Bonomi, Di Cavalcanti, entre outros. Fique atento às normas da casa, pois shorts, chinelos e bermudas são proibidos durante os dias da semana.

Conjunto Cultural da República

Na entrada da Esplanada dos Ministérios, o Conjunto Cultural da República reúne o Museu e a Biblioteca Nacional. O museu possui um formato oval com uma grande rampa circular, reforçando um caráter futurístico da obra. Ao seu lado, está o prédio da Biblioteca Nacional – que é um imenso retângulo –, com um painel do português Júlio Pomar. Além de acervo, a biblioteca oferece salas de estudo e wi-fi para visitantes. Para um passeio completo, confira a programação de exposições e espetáculos do Museu, que está sempre em atividade.

Turismo religioso na Catedral

A Catedral Metropolitana foi erguida por 16 arcos de concreto, fazendo alusão a uma nave prestes a partir. Inaugurada em 1967, a nave religiosa traz em painéis de representação da via-sacra com o artista Di Cavalcanti, além dos azulejos de Ahtos Bulcão, esculturas de Alfredo Ceschiatti e maravilhosos vitrais de Marianne Peretti. A estrutura é conhecida pela sensação de leveza e também pela acústica impecável. Ao correr do dia, os vitrais mudam de cor, dependendo da posição do sol, proporcionando um espetáculo à parte.

A casa da presidenta

O Palácio da Alvorada ou a casa do presidente, é onde reside o governante em exercício. O prédio causa a impressão de flutuar sobre finas colunas de concreto, por ser circundado por um imenso espelho d’água. Durante o passeio, poderão ser visitados salas de reunião, capelinha, jardim, piscina e biblioteca. Não é possível ver o s cômodos mais reservados. Obras de arte podem ser conferidas, como de Tarsila do Amaral, Athos Bulcão, Volpi, entre outros.

Itamaraty e os arcos

O Palácio do Itamaraty é composto de arcos que formam a fachada mais diferente de todos os outros prédios. O projeto paisagístico é assinado por Burle Marx e o prédio ainda possui o maior hall de entrada sem colunas do mundo, com uma escada sem apoio. Muitas obras de arte podem ser apreciadas, como de Maria Martins, Bruno Giorgi, Volpi, entre outros.

Igrejinha de Sarah Kubitschek

O prédio em formato de feira tem um painel de Athos Bulcão que se tornou referencia na cidade. A Igrejinha foi feita por desejo de Sarah Kubitchek para cumprir uma promessa de cura da filha, e foi o primeiro prédio da cidade a ser construído.

A casa do JK

O Museu do Catetinho funciona onde foi a residência oficial de JK durante toda a construção da cidade. Hoje em dia ele foi restaurado preservando a configuração original, guardando as memórias dos quartos de Juscelino, Niemeyer e Bernardo Sayão. Lá se pode ver também uma exposição fotográfica com imagens da construção de Brasília. A entrada é gratuita.

E então, gostou das nossas dicas? Acha que faltou algum lugar imperdível? Qual desses pontos mais gostou de conhecer? Compartilhe suas experiências conosco!